How to successfully compost your food waste ? | HERBES FOLLES

Como fazer a compostagem dos teus resíduos alimentares?

A compostagem é um processo de transformação de resíduos orgânicos num solo rico, de alta qualidade e 100% natural: o composto. Torna o solo mais leve e poupa fertilizantes, solo e água. Também reduz os nossos resíduos de cozinha e jardim (btw, sabias que os resíduos alimentares em lixeiras produzem gás metano?).

Em condições favoráveis, a matéria orgânica na pilha é decomposta por micro e macroorganismos (minhocas de terra, insectos, bactérias, fungos, etc.) e transformada em húmus rico em nutrientes.

Estas reacções requerem oxigénio e geram calor. A temperatura no coração do composto aumenta para 50 a 70°C à medida que este se decompõe, e depois diminui.

Quanto maior for a pilha, maior é o aumento da temperatura e mais rápido é o processo de compostagem.

Onde criar o seu próprio composto ?

Um bom local para uma pilha de composto está à sombra, pois seca se estiver demasiado quente. Lembra-te de o regar se estiver demasiado seco e de o cobrir para evitar fugas.

Podes usar recipientes de compostagem comerciais ou construir o teu com tábuas de madeira ou rede de arame. Certifica-te que deixas o fundo do recipiente de compostagem em contacto com o solo, pois esta é uma fonte directa de microrganismos (tais como minhocas de terra) que são essenciais para o sucesso do composto.

Para aquele.as que querem fazer a compostagem de uma pequena quantidade de resíduos, podem cavar um buraco directamente no solo. Cava uma vala com 20 cm de profundidade e tão larga quanto a quantidade de resíduos que desejares. Cobre com palha ou plástico preto e mantém húmido como para o composto normal. Há também compostores de varanda para quem não tem um jardim.

Para aquele.as que vivem em áreas urbanas, e que não têm tempo e/ou espaço para ter a pilha em casa, visita sharewaste.com, o website onde podes "conhecer es vizinhes, reciclar matéria orgânica e construir o solo". 


Fica atente ao nível de arejamento e humidade!

O arejamento é um factor chave, uma vez que a compostagem é um processo aeróbico. O mau arejamento da pilha de compostagem é a principal razão para a compostagem lenta, parcial, irregular ou mal cheirosa. Estima-se que o ar deve ocupar pelo menos 50% do volume da pilha. Portanto, misturar a pilha o mais frequentemente possível (a cada 4 a 6 semanas) para arejar bem a pilha.

A primeira mistura só deve ser feita 2 a 4 semanas depois de os resíduos terem sido colocados na pilha. Desta forma, evita-se baixar a temperatura e preservar a actividade das bactérias.

É importante que se verifique o teor de humidade do composto. Para verificar se é satisfatório, aperta um punhado de composto na mão. Se começarem a aparecer missangas de água, o teor de humidade é bom. Se houver falta de humidade, cubra a mistura com uma lona, e se houver demasiada, mexe e levanta a lona para arejar a mistura por um momento. 

Quando está o composto pronto a ser utilizado?

Pode estar maduro após 3 a 6 meses na Primavera/Verão ou 6 a 9 meses no Outono/Inverno, se estiver bem isolado e virado regularmente. Alguns compostores podem mesmo produzir adubo de qualidade em apenas 4 a 6 semanas! O composto está pronto quando cheira a solo de floresta, húmus e se desfaz facilmente. Retira-o da base e incorpora-o ao pé das plantas. Tem cuidado para não o enterrar, mas incorpora-o superficialmente.

Vais ver como é gratificante ver os teus "desperdícios" tornarem-se algo valioso, e talvez até a tua relação com a comida e a terra mude!

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários necessitam de ser aprovados antes de serem publicados.